Índice de suicídios entre jovens cresce após a série '13 Reasons Why', diz estudo

Desde sua estreia, em março de 2017, a série "13 Reasons Why", da Netflix, sobre o suicídio de uma adolescente, alarmou muitos especialistas em saúde, que acreditam que ela retrate o tema de forma que o torna glamoroso aos olhos de alguns jovens.
Um estudo americano apontou que depois da estreia da série "13 Reasons Why", da Netflix, que trata do suicídio de uma adolescente, o índice desse fenômeno entre os meninos dos 10 aos 17 anos de idade chegou a um pico nos Estados Unidos cerca de 30 dias depois do lançamento da série.
A estreia da série aconteceu em março de 2017, e desde então alarmou especialistas em saúde, que passaram e defender que a trama retratava o suicídio de maneira que o tornava glamoroso aos olhos de alguns jovens.
O mês seguinte ao lançamento, abril de 2017, registrou o maior percentual de suicídios nessa faixa etária, em cinco anos; o índice depois voltou a cair à sua tendência recente, mas mesmo assim se manteve acima da referência por todo o ano de 2017, segundo a Folha de S. Paulo.
"O suicídio é um problema em todo o mundo, e é difícil reduzir esses números", disse Lisa Horowitz, cientista da equipe do programa interno de pesquisa do Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA e uma das autoras do estudo. "A última coisa de que precisamos é de algo que os eleve", defendeu.


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário