“Pretendemos investir na base”, diz Bolsonaro sobre dinheiro retirado de universidades

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (2), em entrevista ao SBT, que o dinheiro que está sendo retirado das universidades será investido na educação básica. Ele disse que a educação no Brasil é como uma casa com um “excelente telhado e paredes podres”. Na última terça-feira (30), o Ministério da Educação (MEC) anunciou um corte de 30% do orçamento das universidades federais. “A gente não vai cortar recurso por cortar. A ideia é investir na educação básica. Ouso dizer até que um número considerável não sabe sequer a tabuada. Sete vezes oito? Não vai saber responder. Então pretendemos investir na base. Não adianta ter um excelente telhado na casa se as paredes estão podres. É o que acontece atualmente”, disse Bolsonaro.

O corte orçamentário foi informado pelo Secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior. Inicialmente, o corte seria em três universidades: a UnB (Universidade de Brasília), UFF (Universidade Federal Fluminense) e a Ufba (Universidade Federal da Bahia). Depois, se estendeu para todas as instituições federais do país.
A informação sobre o corte de verba surge ao mesmo tempo em que abre o período para as instituições públicas de ensino superior aderirem ao Sisu (Sistema de Seleção Unificada). O Sisu é um sistema informatizado do Ministério da Educação pelo qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

*Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário