Acusação contra Neymar: o que sabemos até agora

O jogador de futebol da Seleção Brasileira e do Paris Saint-Germain (PSG) Neymar Jr. é acusado de estupro por uma mulher. A denúncia foi feita na última sexta-feira (31), e veio a público no sábado (1º), durante o período de folga dos jogadores na preparação da Seleção para a Copa América.
O documento foi averbado no dia anterior, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, São Paulo, referente a ocorrência do dia 15 de maio, em Paris. O inquérito policial segue em sigilo e o nome da mulher também é mantido em segredo.
A mulher que acusou o jogador entregou imagens e um "dossiê" à polícia. Os vídeos mostram que o atleta se comportou de forma agressiva antes do suposto crime, em Paris.
Neymar chegou a publicar um vídeo ainda nesse domingo, negando o caso e expondo a suposta conversa com a mulher que o denunciou. As imagens,
entretanto, foram deletadas pelo Instagram na madrugada desta segunda-feira, 3.

Como a relação entre Neymar e a mulher começou?
De acordo com o B.O., os dois se conheceram por meio da rede social Instagram. A conversa migrou para o WhatsApp, quando Neymar ofereceu passagem e hospedagem para a mulher viajar a Paris para conhecê-lo. Ela ficou hospedada no Sofitel Arc Du Triomphe e lá recebeu visita do jogador.

O suposto estupro teria acontecido no hotel?
A conversa divulgada por Neymar revela interesse de ambos na relação sexual. A acusação da mulher, todavia, é de que Neymar chegou ao hotel no dia 15 de maio, por volta de 20h, embriagado. Após trocas de carícias ele teria ficado agressivo e, mediante violência, praticado relação sexual sem o consentimento da vítima. Ela ainda disse à Polícia que voltou ao Brasil no dia 17 de maio e que estava abalada emocionalmente, com medo de registrar a ocorrência.

Foi comprovada agressão?
Laudo médico da mulher foi assinado por médico particular. O documento aponta problemas gástricos, perda de peso e sintoma de estresse pós-traumático. As informações são do UOL. Conforme a reportagem, o exame fora feito em 21 de maio, seis dias após a data que a mulher alega ter sofrido o abuso.
Ainda de acordo com o portal de noticias, o laudo relata "dor, perda de peso, ansiedade e problemas gástricos pós-episódio de estresse emocional e hematomas provenientes de agressões na região das nádegas e pernas".
Entre hipóteses do diagnóstico estão transtorno misto ansioso e depressivo e síndrome dispéptica. Segundo o portal, a representação mostra partes do corpo "roxas". A mulher teria se queixado de "tremor" nos locais das agressões.
O advogado que representava a mulher que acusou Neymar de estupro deixou o caso e afirmou que ela registrou o boletim de ocorrência contra o jogador com informações diferentes das que contou aos defensores. A informação é do Jornal Nacional. Em carta oficial do escritório do advogado José Edgard da Cunha Bueno Filho para encerrar o contrato com a mulher, é dito que o BO foi registrado "diferente dos fatos descritos por vocês aos nossos sócios, já que sempre declarou que a relação mantida com Neymar Jr foi consensual, mas que durante o ato ele havia se tornado uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente", diz o texto.

O que Neymar argumentou?
Em vídeo no Instagram, sábado, ele negou ter cometido estupro e expôs a suposta conversa que teve com a mulher. Há mensagens expostas desde o mês de março, com conteúdo erótico explícito e arranjos da ida dela à França.
No suposto diálogo do dia 16, no qual teria ocorrido o crime, a mulher o procura. A ideia do vídeo postado era tentar conquistar a opinião pública.
"Quem me conhece sabe do meu caráter, da minha índole, sabe que eu jamais faria algo desse tipo", justifica. Ele, então, narra a sua própria versão do fato. "Porque o que aconteceu foi uma relação entre homem e mulher dentro de quatro paredes, algo que acontece com todo casal. No dia seguinte não aconteceu nada demais. A gente continuou trocando mensagem, ela me pediu uma lembrança pro filho e eu ia levar. E agora fui pego de surpresa por causa disso", contou o jogador.
A assessoria de imprensa de Neymar divulgou também um comunicado dizendo que a equipe do jogador foi vítima de tentativa de extorsão praticada por um advogado de São Paulo que representaria os interesses da suposta vítima. Leia mais abaixo.

O vazamento de imagens íntimas é crime?
A Polícia Civil do Rio de Janeiro investigará Neymar por vazamento de fotos e vídeos íntimos da mulher que o acusa. O caso está sendo apurado na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI).
O crime de vazamento de fotos íntimas é previsto no artigo 218-C do Código Penal Brasileiro e, caso haja condenação, prevê pena de um a cinco anos de reclusão.

Neymar pode ser processado no Brasil?
Sim. Apesar de o suposto crime ter acontecido em Paris, o jogador pode ser processado no Brasil porque, se um ato cometido por um brasileiro contra outro brasileiro no exterior estiver previsto como crime no Código Penal do Brasil, há a possibilidade. É o princípio da extraterritorialidade. A informação é de especialistas ouvidos pelo portal UOL. Neymar será ouvido pela Polícia nesta sexta, 7.

Confira a nota da assessoria de Neymar:
"Apesar de ter ficado surpreso com a notícia, os fatos já eram de conhecimento do atleta e do seu estafe, tendo em vista que há poucos dias foi vítima de tentativa de extorsão, praticada por um advogado da cidade de São Paulo, que, segundo a sua versão, representava os interesses da suposta vítima.
Os advogados do atleta foram imediatamente comunicados e desde então estão adotando todas as providências pertinentes.
Diante do infeliz, ilegal e ultrajante acontecimento, repudiamos completamente as injustas acusações e, sobretudo, a exposição na imprensa de uma situação extremamente negativa. Todas as provas da tentativa de extorsão e da inexistência de estupro serão apresentadas à Autoridade Policial oportunamente".

As informações são do Jornal O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário