Já são 32 mil casos de dengue são registrados na Bahia 10 mortes já foram confirmadas

O número de notificações de dengue na Bahia teve um aumento de mais de 25 mil casos, em menos de um mês, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (3) pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab).
De acordo com os dados, até março, foram registradas 5 mil notificações no estado. Contudo, em 14 de maio, o número passou para 22 mil, e, em 31 do mesmo mês, fechou em quase 32 mil casos. São quase 211 ocorrências por dia.
Conforme a Sesab, até então, 10 mortes provocadas pela dengue foram confirmadas na Bahia. Destas, 7 ocorreram em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador. Uma delas, de uma garotinha de 5 anos.
Em entrevista à reportagem, o infectologista Antônio Bandeira, da Sesab, explicou alguns motivos que podem ter provocado o aumento de casos.
"Fatores ambientais são fundamentais para contribuir com isso. Aquele período de chove e para, chove e para... aumento das temperaturas, que a gente teve
esse ano. Foram muito significativas em todo o país. E, junto com isso, também, o que a gente chama de variação nos receptíveis. Pessoas que tiveram dengue, que estão imunizadas, mas não estão para todos os tipos. Os vírus variam muito", disse.

Levantamento
De acordo com dados do primeiro Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2019, do Ministério da Saúde, A Bahia tem 104 cidades em situação de risco de surto de dengue, zika e chikungunya.
O estudo separa as cidades em níveis de risco, alerta e satisfatório. Segundo o levantamento, realizado entre janeiro e março, Salvador e outros 103 municípios baianos estão em estado de alerta para as doenças. Confira lista dos municípios no site do Ministério da Saúde.
O resultado da pesquisa deste ano representa um aumento em relação ao estudo divulgado em dezembro de 2018. Na época, apenas 69 cidades baianas tinham risco de surto das doenças - 35 municípios a menos.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário