Nova gestão da Caixa destina apenas 2,2% dos empréstimos para o Nordeste, diz jornal

A concessão de novos empréstimos da Caixa Econômica Federal (CEF) para o Nordeste foi reduzida neste ano. Números do próprio banco e do Tesouro Nacional indicam que, dos R$ 4 bilhões fechados pela instituição em operações de crédito, apenas R$ 89 milhões foram destinados a projetos da região. O levantamento foi feito pelo Estadão/Broadcast.
Segundo o jornal, menos de 10 operações foram fechadas para o Nordeste no período de janeiro a julho deste ano, com soma de valores equivalente a 2,2% do total.
O veículo observa que a porcentagem é muito menor do que em anos anteriores. Em 2018, por exemplo, a região recebeu R$ 1,3 bilhão ou 21,6% dos R$ 6 bilhões fechados pela Caixa. Já em 2017, o banco liberou R$ 1,3 bilhão para as gestões do Nordeste, o equivalente a 18,6% do montante total de R$ 7 bilhões.

Com base nisso, o Estadão apurou com fontes do banco e do setor econômico que a ordem para não contratar operações para estados e municípios da região veio do presidente da Caixa, Pedro Guimarães. As fontes revelaram que já ouviram a orientação mais de uma vez.
Em resposta, o banco enviou uma nota ao veículo, em que afirma que as contratações apresentam "sazonalidade" e variação ano a ano, "dependendo ainda do número de pleitos recebidos bem como da aprovação dos ritos anteriormente relacionados". A Caixa afirma ainda que, dos R$ 2,8 bilhões desembolsados neste ano para estados e municípios, R$ 706 milhões foram para o Nordeste, "número expressivo em âmbito nacional".
No entanto, a publicação explica que os desembolsos são diferentes das contratações porque estão relacionados a contratos que foram firmados em anos anteriores. O banco não comentou sobre os números das concessões deste ano.
As operações de 2019 foram destinadas a seis municípios baianos, um de Pernambuco e outro de Sergipe.


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário