Reforma deve levar 4 milhões de brasileiros a recorrer à previdência privada

A reforma da Previdência, que deve ter o aval do Senado nos próximos meses, deve levar 4 milhões de brasileiros recorrer à previdência privada, de acordo com reportagem do jornal "O Globo" de hoje (11).
Estimativa da consultoria especializada Mercer aponta que a alteração nas regras de aposentadoria deve levar, em cinco anos, a um aumento de 25% no número de pessoas que investem na previdência complementar. O número de adesões deve subir de 16 milhões para 20 milhões, contabilizando planos abertos e fechados, como os de fundos de pensão de estatais e do setor público.
O volume de recursos investidos nos planos abertos deve crescer 17% entre 2019 e 2020, batendo R$ 1 trilhão, conforme projeção do Santander.
Há ainda outros fatores que favorecem o crescimento do mercado de previdência privada: a queda dos juros básicos da economia e a crescente competição entre gestores, fintechs, bancos e seguradoras.
As instituições devem, com o novo cenário, reduzir taxas e oferecer fundos mais agressivos, para atrair um novo público.
A reportagem aponta que já há sinais desaceleração. No Santander, o volume médio mensal captado para planos de previdência aumentou duas vezes desde o ano passado, para R$ 900 milhões.
Na BrasilPrev, do Banco do Brasil, o número de simulações de planos do aplicativo triplicou de janeiro a julho, em reação à tramitação da reforma.


*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário