Por decisão médica, Bolsonaro ficará mais quatro dias afastado da Presidência

O presidente Jair Bolsonaro precisará ficar mais quatro dias afastados da Presidência da República por decisão médica. A previsão era de que o chefe do Executivo retomasse suas atribuições hoje (13).
"A recuperação do Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, evolui positivamente. Entretanto, a equipe médica da Presidência da República decidiu mantê-lo afastado do exercício da função de chefe do poder executivo, por mais quatro dias, a contar de 13 de setembro de 2019, com a finalidade de proporcionar maior tempo de descanso", informou o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros.
Bolsonaro está de recuperação, após a quarta cirurgia decorrente do atentado a faca que sofreu ano passado, durante a campanha eleitoral.


*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário