Mulher acusa diretor de Prefeitura de assédio sexual

Um diretor da Secretaria Municipal de Serviços Públicos de Feira de Santana está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM), por suspeita de assédio sexual a uma funcionária que seria contratada pela prefeitura.
Em entrevista ao programa Jornal Transamérica com Carlos Geilson, na rádio Transamérica FM, Daiane de Jesus Assis contou que o diretor se aproveitou do momento em que seu marido saiu da sala onde estava sendo apresentada para o primeiro dia de trabalho, e começou a fazer insinuações e em seguida a abraçou excitado. “Ele perguntou se meu marido tinha acesso ao meu Whatsapp e que eu teria que ser desbloqueada. Depois me abraçou excitado”, contou a mulher.
O marido, Sídnei Costa, que também é funcionário da prefeitura disse ao programa de rádio que deixou a sala para atender uma ligação e logo depois a mulher também saiu transtornada. Ele questionou sobre o que aconteceu  e ao tomar conhecimento do que teria ocorrido acionou a Polícia Militar, que não conduziu o acusado até a delegacia.

“O Sargento chegou dizendo que era bacharel em Direito e que não tinha como conduzir o diretor até a delegacia, mas ele não leu a lei Maria da Penha, porque a lei é bem clara e só a palavra da mulher por si só já é prova suficiente para conduzir o acusado até a delegacia”, protestou.
Sidnei também reclamou que o diretor também prestou uma queixa logo depois e será ouvido antes pela Polícia Civil. Segundo ele, a mulher foi convocada para uma audiência no próximo dia 22, enquanto o acusado será ouvido no dia 18. “Como é que a vítima será ouvida depois?”, questionou.
Procurado pela produção do Jornal Transamérica para se pronunciar sobre o assunto, o secretário Justiniano França alegou que não pode comentar antes de finalizada a investigação policial e que tramita sob segredo de justiça.
Blog Central de Polícia, com informações do Jornal Transamérica e imagem ilustração/reprodução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário