Advogado é procurado pela polícia na BA sob suspeita de mandar matar homem que descobriu desvio de dinheiro público

Um advogado suspeito de mandar matar um servidor público de Condeúba, no sudoeste da Bahia, após a vítima descobrir que ele desviou dinheiro da prefeitura da cidade e que participava de um esquema de venda ilegal de imóveis públicos municipais. Conforme o delegado Sérgio Fabiano de Carvalho, que investiga o caso, o crime aconteceu em fevereiro de 2017.
Segundo informações do delegado, a vítima, identificada como Roberto Alves Moreira, presidia uma auditoria contábil na prefeitura de Condeúba e descobriu que o suspeito, identificado como Diolino Telles Filho, tinha desviado o dinheiro para a conta da esposa, que também é advogada.
De acordo com Sergio Fabiano, Roberto Moreira foi morto em um bar, no centro de Condeúba. O servidor público estava acompanhado de um amigo, quando um homem chegou em uma motocicleta e atirou na direção dele. O suspeito fugiu em seguida.

O delegado informou que as investigações apontam que Diolino Filho encomendou a morte de Roberto Moreira, porque a vítima revelou os crimes para algumas pessoas próximas dele.
Ainda segundo Sergio Fabiano, o suspeito de matar Roberto Moreira a mando do advogado está preso por ter cometido outro homicídio. Não há detalhes sobre o crime que ele responde.
A prisão do advogado Diolino Filho foi decretada na última terça-feira (26). Equipes da delegacia de Condeúba e da 10ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Vitória da Conquista) cumpriram mandados de busca e apreensão em imóveis relacionados ao suspeito, mas ele não foi encontrado.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário