Aluno escreve pedido à mãe para faltar à aula e faz sucesso nas redes sociais; 'Foi engraçado, mas não pude deixar', diz ela

Um pedido por escrito para faltar à aula, feito por um garoto de 12 anos, morador de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, fez sucesso nas redes sociais. O post feito pela mãe do adolescente em uma rede social recebeu mais de 30 mil curtidas e 5 mil compartilhamentos.
"Mamãe, este recado é para lhe fazer uma pergunta: amanhã, você me autoriza a faltar? a) Sim, claro (5% de chance) b) Não, como sempre (95% de chance). Dependendo da sua resposta, eu, Lucas, entendo. Obrigado pela compreensão", dizia o recado do garoto.

A funcionária pública Narjara Sandes, de 38 anos, mãe de dois garotos, Lucas, e Caio, de 9 anos, contou que foi dormir na noite de quinta-feira (7) e deixou os filhos acordados.
No dia seguinte, a mãe acordou com uma surpresa. Lucas, que está no 7° ano do ensino fundamental e ainda dormia, deixou um bilhete em cima da mesa pedindo para faltar à aula.
"Eu já tinha ido dormir, e ele [Lucas] ficou acordado. Quando eu acordei no outro dia, li o recado dele, mas não tinha como não deixar ele faltar. Eu achei tão engraçado, fiquei com uma pena de não deixar, mas tinha que ter responsabilidade", disse Narjara em entrevista ao G1.
Segundo Narjara, o menino não poderia faltar, porque tinha atividades escolares para entregar na sexta-feira (8) e ainda precisa alcançar a média para passar de ano.
No bilhete, Lucas citou as chances de ser atendido, em porcentagem: "apenas 5%". Ele também deixou claro o motivo do pedido: "Só quero uma folga".
Já a mãe brincou: "Esse ano, ele não tem chance mais de faltar, agora só vai poder curtir nas férias. Em um dia mais tranquilo ele me pedir, eu posso até tentar, mas não pode ser uma coisa corriqueira".
"Ele ainda brincou comigo: 'Tá vendo, mamãe? Todo mundo falando pra você deixar eu faltar'", falou Narjara.
Segundo ela, apesar de não ser um aluno que tira notas altas, Lucas é muito criativo e engraçado.
"Eu dou muita risada com ele. É um aluno mediano em questão de nota, mas eu gosto de falar que nota não define as pessoas. Ele é muito engraçado, muito criativo, gosta de imitar as pessoas", comentou a mãe.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário