Grupo americano não vê ligação entre Bouboulina e óleo no Nordeste

Uma organização americana especializada em analisar o mar em imagens via satélite, a Skytruth, declarou que os dados sobre o percurso do navio Bouboulina não indicam comportamento atípico, afastando a suspeita da embarcação, que no momento é investigada pela Polícia Federal e Marinha.
"Não vemos por quê o Bouboulina é considerado a provável fonte de óleo que vem lavando as praias do Brasil desde o início de setembro", declarou John Amos, presidente da Skytruth, que tem entre seus fundadores empresas e organizações como Google e Oceana.

No dia 2, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão com duas empresas no Rio de Janeiro que têm ligação com a Delta Tankers, responsável pelo Bouboulina, que negou envolvimento com óleo vazado e se dispôs a colaborar com as investigações.


*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário