Brasil tem leve melhora em prova mundial, mas 4 em 10 alunos não aprendem o básico

A nota dos estudantes brasileiros de 15 anos na maior avaliação de educação básica do mundo, o Pisa, teve uma leve melhora. Ainda assim, 4 em cada 10 adolescentes não conseguem identificar a ideia principal de um texto, ler gráficos, resolver problemas com números inteiros e entender um experimento científico simples. Os resultados foram divulgados hoje (3) pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em Paris.
Mesmo com a melhora, o Brasil também se mantém entre as últimas colocações do ranking internacional nas três áreas avaliadas, Leitura, Matemática e Ciência, além de ser uma das nações com maior diferença de desempenho entre estudantes ricos e pobres.

O Pisa é aplicado desde 2000, de três em três anos, com nações membros da OCDE e convidados, como é o caso do Brasil. A prova realizada no ano passado teve participação de 600 mil estudantes em 79 países. A China, representada pelas províncias de Pequim, Shangai, Jiangsu e Zhejiang, ficou em primeiro lugar dos rankings mundiais das três áreas.


*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário