São Paulo já definiu futuro do goleiro Jean, mas decisão será anunciada após férias

O São Paulo emitiu outra nota oficial na noite desta última quarta-feira (18) sobre o caso do goleiro Jean. Aos 24 anos, ele é acusado de agredir a esposa em Orlando, nos Estados Unidos. O clube paulista repudiou a atitude do atleta, já decidiu o futuro dele, mas só poderá anunciá-lo após a reapresentação do elenco por motivos legais.
"O São Paulo comunica que tomou uma decisão sobre o futuro do atleta Jean Paulo Fernandes Filho após averiguar detalhes do episódio ocorrido na data de hoje. Por questões legais que impedem qualquer iniciativa durante o período de férias, vigente neste momento, o clube tomará as medidas cabíveis tão logo esta etapa se encerre. O São Paulo não tolera e não admite episódios como os que foram noticiados hoje, de violência contra a mulher", afirmou a agremiação.
Jean chegou ao São Paulo no início de 2018 comprado por R$ 6 milhões junto ao Bahia. O goleiro nunca conseguiu se firmar no time titular. O contrato do atleta era válido até dezembro de 2022.

Leia a nota oficial do São Paulo na íntegra:

"O São Paulo comunica que tomou uma decisão sobre o futuro do atleta Jean Paulo Fernandes Filho após averiguar detalhes do episódio ocorrido na data de hoje. Por questões legais que impedem qualquer iniciativa durante o período de férias, vigente neste momento, o clube tomará as medidas cabíveis tão logo esta etapa se encerre.
O São Paulo reforça que vestir a camisa desta instituição representa vestir também valores dos quais jamais abrirá mão. O jogador de futebol é exemplo para a sociedade - forma opinião e influencia comportamento - e por isso tem de ter consciência daquilo que representa pelo que faz não só dentro, mas também fora de campo, e consequentemente da responsabilidade que carrega.
O São Paulo não tolera e não admite episódios como os que foram noticiados hoje, de violência contra a mulher.
Quanto ao outro caso noticiado, referente ao atleta que foi fotografado vestindo uma camisa de outra instituição, o São Paulo lamenta, mas pede que não seja assunto para hoje. Os episódios não se equiparam, têm grandezas e gravidades completamente diferentes e não devem ser objetos de discussões simultâneas. O caso sobre o qual se trata aqui faz referência aos mais importantes valores da vida humana em sociedade, enquanto o outro, perto disso, é um detalhe que aborrece a instituição, mas que será tratado internamente."


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário