Fim de férias: Bahia se reapresenta no CT Evaristo de Macedo

Muita coisa mudou no Bahia desde aquele 03 de janeiro de 2019, quando os jogadores se apresentaram pela primeira vez e iniciaram a preparação à temporada que estava por vir. Naquele dia, foram cinco as novidades que se juntaram ao elenco: Matheus Silva, Guilherme, Shaylon, Rogério e Iago.
Mudaram as estações e muita coisa mudou. Para começo de conversa, o Centro de Treinamento onde o tricolor vai mostrar sua cara pela primeira vez é outro: se no ano passado foi o Fazendão, desta vez será o CT Evaristo de Macêdo - que o clube já tratou de abreviar para Evaristão a fim de criar intimidade com a nova casa. No ano passado, os jogadores ainda tinham o Fazendão como sua casa principal. A reapresentação de 2020 acontece nesta segunda-feira (6).

Tirando os atletas que estão defendendo o time sub-23 para disputa do Campeonato Baiano, casos de Ignácio, Fernando e Willean Lepu, 11 jogadores remanescentes no início de 2019 deve se apresentar amanhã. Além disso, outros três reforços chegam como novidade. Jádson e Daniel já foram anunciados, enquanto Clayson ainda aguarda oficialização, mas já tem até o nome estampado no vestiário tricolor. Caso nenhuma surpresa aconteça, o técnico Roger Machado terá 23 jogadores se apresentando para esse primeiro dia de labuta. A pré-temporada do elenco principal terá 19 dias, tempo que separa o dia de hoje e o primeiro compromisso do Esquadrão na temporada: no dia 25 de janeiro, o Bahia vai até Recife para enfrentar o Santa Cruz na estreia do Campeonato Baiano.
Três dias antes, o time sub-23 estreia no Campeonato Baiano contra a Juazeirense, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro. O primeiro encontro do time principal com a torcida será no dia 28 de janeiro, quando o tricolor enfrenta a equipe maranhense do Imperatriz, dentro da Fonte Nova.

Emprestados
Régis, Edigar Junio e Yuri. Os três retornam de empréstimo após seus contratos com Corinthians, Yokohama Marinos e Tochigi, respectivamente, se encerrarem junto ao final de 2019.
Régis, inclusive, já teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, com a reativação de seu contrato com o tricolor. Os outros dois ainda não apareceram no sistema da Confederação, mas todos são atletas do Bahia.
O Esquadrão não tem interesse em ficar com Régis e, por conta disso, o meia precisa procurar um outro time para atuar em 2020. Apesar de já ter vivido lua de mel com a torcida e jogar em uma posição que o Bahia sofreu com carência na última temporada, a direção de futebol não quer mantê-lo por motivos que vão para além do desempenho em campo.
Edigar Junio foi campeão japonês com o Yokohama Marinos e o Bahia aguarda proposta do time nipônico para saber se mantém ou não o atacante de 29 anos que também já foi um xodó da torcida azul, vermelha e branca. Por fim, Yuri joga no setor mais concorrido do elenco e não deve ter espaço.


*Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário