Anvisa libera distribuição pelo governo de remédios à base de cloroquina sem receita especial

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) retirou a exigência de receita médica especial para pacientes que recebem medicamentos à base de cloroquina e hidroxicloroquina por meio de programas governamentais. A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) na última segunda (23).
As substâncias vêm sendo estudadas por cientistas de diversos países do mundo, incluindo o Brasil, para o tratamento da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, mas ainda não há resultados categóricos sobre a efetividade delas no tratamento da doença.
Na semana passada, a Anvisa editou uma resolução que incluía os medicamentos que continham essa duas substâncias no rol dos medicamentos controlados.
Para comprar os remédios, o paciente precisa apresentar uma prescrição médica em duas vias, sendo que uma delas é entregue à farmácia, que precisa armazená-la. Segundo o governo, a medida visa impedir a escassez desses medicamentos em meio à epidemia de Covid-19.
A resolução da Anvisa publicada ontem cria uma exceção para aquelas pessoas que utilizam medicamentos à base dessas substâncias a partir de programas governamentais.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário