Covid-19: Movimento negro quer que governo informe dados de gênero e raça de infectados

Em carta enviada ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e todas as secretarias de saúde estaduais, a Coalizão Negra por Direitos solicitou que o poder público informe dados referentes a etnia, raça, gênero, cidade e bairro das pessoas infectadas ou mortas pelo novo coronavírus.
"Dentre os dados divulgados pelas instâncias governamentais, nos preocupa as ausências de dados com recorte racial e de gênero elaborados pelas autoridades nacionais. Em outros países, dados apontam que a Covid-19 tem sido mais letal para as comunidades negras e pobres", diz trecho do documento assinado por um grupo de 150 entidades do movimento negro e de periferias. Citando o “cenário de alta subnotificação”, o grupo solicitou ainda informações a sobre os casos que têm sido considerados suspeitos.
Dentre os dados divulgados pelas instâncias governamentais, nos preocupa as ausências de dados com recorte racial e de gênero elaborados pelas autoridades nacionais. Em outros países dados apontam que o COVID-19 tem sido mais letal para as comunidades negras e pobres”, diz o documento, destacando que "o pedido se baseia na possibilidade dessa realidade também se concretizar no Brasil, sendo as pessoas negras e periféricas as que menos têm acesso à um sistema digno de saúde", afirma Douglas Belchior, da Uneafro Brasil.

*bahianotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário