Distanciamento social intermitente pode ser necessário até 2022, diz estudo na Science

Para evitar que o novo coronavírus coloque em risco os sistemas de saúde ao redor do mundo, um estudo assinado por pesquisadores da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, aponta que as estratégias intermitentes de distanciamento social precisem ser adotadas até 2022.
Segundo a Folha, a pesquisa, que saiu na revista especializada Science, usou outras formas de coronavírus para tentar simular uma variedade de cenários na evolução da Covid-19 ao longo dos próximos anos.
Considerando o que já se sabe sobre os parentes do vírus, a pesquisa indica que a resistência ao parasita será temporária, durando apenas um ou dois anos.
Nessas condições, a tendência é que o novo coronavírus passe a circular todos os anos, ou a cada biênio, tal como outros coronavírus que hoje causam formas de resfriado mundo afora.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário