Governo lança edital para compra de mais 12 milhões de testes rápidos de coronavírus

O Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União de ontem (20) um chamamento público para a compra de 12 milhões de testes para a detecção rápida de anticorpos da Covid-19. As empresas interessadas em vender testes têm até 23h59 de quarta-feira (22) para entregar as propostas. O certame é o primeiro indicativo de testagem em massa no Brasil pelo governo federal.

De acordo com o secretário da Atenção Primária à Saúde, Erno Harzheim, até o fim de maio o Brasil vai ter, ao menos, 10 milhões de testes disponíveis para identificar os infectados. Assim, o ideal seria que as medidas de isolamento social se mantivessem até o fim de abril. A informação foi divulgada em entrevista ao jornal O Globo.

"Lançamos um edital de mais 12 milhões de testes ", contou Harzheim ao O Globo. "Não dá para simplesmente encerrar elas (medidas de isolamento social) sem saber o que está acontecendo. Como a gente teve dificuldade de aquisição de testes, e os testes estão chegando em larga quantidade agora, já distribuímos 2,5 milhões de testes rápidos e vamos distribuir mais 7,5 milhões até o final do mês de maio", afirmou o secretário.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, anunciou desde a semana passada a intenção de intensificar a quantidade de testes para o novo coronavírus. Com o aumento dos testes para identificação do vírus será possível verificar um maior número de infectados.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário