Novo ministro da Justiça se diz 'servo' e chama Bolsonaro de 'profeta'

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, tomou posse ontem (29), prometendo uma atuação técnica, se disse um "servo" e fez um discurso elogioso ao presidente Jair Bolsonaro, a quem se referiu como "profeta no combate à criminalidade".

Sem citar o ex-juiz, Sérgio Moro, Mendonça prometeu aumentar o número de operações da Polícia Federal. “Lutarei com todos os esforços no combate à criminalidade”, disse. “Vamos fazer operações conjuntas. Cobre de nós, presidente, mais operações na Polícia Federal”, reforçou.

Moro deixou a função acusando Bolsonaro de tentar interferir politicamente no comando da Polícia Federal. Outro ponto levantado pelo ex-ministro da Justiça foi a intenção de Bolsonaro ter acesso a relatórios de inteligências da Polícia Federal.
Uma investigação sobre as acusações feitas por Moro foi aberta no Supremo Tribunal Federal (STF).

O novo ministro da Justiça demonstrou alinhamento com a postura de Bolsonaro contra a imposição de medidas de isolamento social nos Estados devido a pandemia de Covid-19. “A crise não envolve só a saúde, mas emprego, subsistência e direito de ir e vir. Temos de ser capazes de colocar o povo em primeiro lugar”, disse Mendonça.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário