Papa salienta que violência contra mulheres pode aumentar devido ao confinamento

O Papa Francisco advertiu ontem (13) que a violência doméstica contra as mulheres pode aumentar em consequência das medidas de confinamento impostas para impedir a propagação do novo coronavírus.
"Hoje gostaria de recordá-los do que muitas mulheres fazem, inclusive neste momento de emergência de saúde, para cuidar de outros: médicas, enfermeiras, agentes das forças de segurança e agentes penitenciárias, funcionárias de lojas de produtos de primeira necessidade... e muitas mães e irmãs que estão trancadas em casa com toda a família", declarou após a tradicional oração do Angelus.

"Às vezes correm o risco de ser submetidas à violência por uma convivência da qual levam uma carga muito grande", destacou. "Oramos por elas, que o Senhor lhes dê forças e que nossas comunidades possam apoiá-las ao lado de suas famílias".

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário