Prefeitura de Itaparica estende funcionamento de comércio

A prefeita de Itaparica, Marlylda Barbuda (PSB), assinou nesta quarta-feira (22) decreto estendendo até o dia 03 de maio uma série de determinações com o fito de prevenir a chegada da covid-19 no município. “Mesmo o município de Itaparica não tendo, até o momento, nenhum caso de coronavírus confirmado, cabe à administração pública adotar medidas temporárias de prevenção ao contágio”, frisa a prefeita, igualmente preocupada com o inevitável e negativo impacto econômico e social que as medidas restritivas estão trazendo para a população. 
Com isso em mente, a prefeitura autoriza, a partir desta quarta-feira, a reabertura de lojas de confecções, de variedades, papelarias, bombonières, de consertos em geral, lan houses, barbearias, salões de beleza, serviços de construção civil, lanchonetes, açaiterias e sorveterias. 

O funcionamento desses estabelecimentos - em específico as lojas de roupas, de variedades, papelarias, bombonières e de consertos - fica condicionado à observação de cuidados como o atendimento a no máximo dois clientes por vez (devidamente protegidos), disponibilização de álcool em gel e proteção dos funcionários com máscara facial.
Para as demais lojas - lan houses, barbearias, salões de beleza, serviços de construção civil, lanchonetes, açaiterias e sorveterias – o cuidado é mais rígido: além do álcool em gel disponibilizado na loja, só poderá ser atendido um cliente por vez e os funcionários devem estar usando máscara e luvas. Os estabelecimentos também deverão fornecer máscara ao cliente que chegar sem esse EPI (equipamento de proteção individual). 
As lanchonetes, açaiterias e sorveterias poderão funcionar como delivery ou entrega rápida no balcão, sem mesa de espera.
Já os serviços de construção civil deverão ter o cuidado de, em seus canteiros de obras, não disponibilizar alojamento para os funcionários a fim de evitar aglomeração. Como em todas as outras atividades, os funcionários deverão estar portando suas EPIs inerentes ao trabalho mais as máscaras de proteção facial e os canteiros devem, além de disponibilizar local apropriado para a lavagem das mãos, observar o espaçamento de um funcionário a cada 9m². 
Os estabelecimentos que desobedecerem às determinações do decreto (cujo texto pode ser consultado na íntegra no link abaixo) podem sofrer multa de pelo menos um salário mínimo (R$ 1.045,00) por dia de descumprimento, receber suspensão ou até mesmo cassação do alvará de funcionamento. 
Medidas anteriores continuam válidas 
Academias, bares, restaurantes, barracas de praia, cursos, associações culturais, esportivas e comemorativas, pousadas e hotéis continuam sem poder funcionar, enquanto que templos religiosos e igrejas continuam podendo realizar atividades duas vezes por semana, desde que limitem a quantidade a 20 pessoas – de preferência portando seu EPI - e que mantenham distância mínima de 2 metros em cada uma. Destas reuniões, no entanto, não é permitida a participação de pessoas do grupo de risco para a covid-19: idosos, gestantes, pessoas com doenças crônicas e com baixa imunidade.
Bancos, lotéricas, revendedoras de gás e de água, farmácias, oficinas automotivas, lojas de autopeças, de material de limpeza, de construção, de embalagens, madeireira, serralharia e vidraçarias também podem continuar funcionando desde que observem os cuidados de limite de atendimento, distância entre clientes e proteção dos seus funcionários. 

Fonte: Gabriela Kopinits/Agência Guanabara-Kirimurê
Imagem: Prefeitura de Itaparica

Nenhum comentário:

Postar um comentário