Reaplicação do Enem este ano deverá incluir quem estiver com a Covid-19

Quem estiver comprovadamente infectado com o novo coronavírus até um dia antes da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), agendado para os dias 1º e 8 de novembro, deve comunicar sua condição na página do participante e poderá ser incluído na reaplicação da prova. A data da nova prova ainda não foi definida.
"São doenças infectocontagiosas para fins de solicitação de reaplicação do Enem 2020 digital: Coqueluche, Difteria, Doença Invasiva por Haemophilus Influenza, Doença Meningocócica e outras meningites, Varíola, Influenza humana A e B, Poliomielite por poliovírus selvagem, Sarampo, Rubéola, Varicela e Covid-19", explica o edital.
Segundo o Inep, para a análise, o participante deverá, obrigatoriamente, inserir documento legível que comprove a doença, no qual deve conter o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição que motivou a solicitação e o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), a assinatura e identificação do profissional competente, com o respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, bem como a data do atendimento, com formatação em PDF, PNG ou JPG, com o tamanho máximo de 2MB.

Caso o diagnóstico ocorra no dia da aplicação, o participante deverá entrar em contato com o 0800 61 61 61 e relatar sua condição, a fim de agilizar a necessária análise pelo Inep. "A aprovação do documento comprobatório garante a participação na reaplicação do Exame, em data a ser divulgada pelo Inep", completa.
A possibilidade está no edital com as regras do Enem divulgado na última terça-feira (31) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

*BahiaNotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário