BR's baianas passam por estudos técnicos referentes à estruturação de concessões

O Ministério da Infraestrutura e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) assinaram contrato para a realização de estudos técnicos referentes à estruturação de concessões rodoviárias, entre elas as BR's 116 e 101, que cortam a Bahia, conforme publicação no Diário Oficial da União de ontem (19).

Os estudos vão contemplar 15 trechos rodoviários em 13 estados brasileiros, localizados nas cinco regiões, num total de 7.213,7 km, o que representaria um incremento de até 71% na atual malha federal concedida.

A previsão é de que os primeiros resultados sejam apresentados no 1º trimestre de 2021 e que os leilões ocorram a partir de 2022.

"Os estudos técnicos têm por objetivo identificar e alocar devidamente os riscos pertinentes aos empreendimentos, consideradas as externalidades econômicas e sociais, garantir a qualidade e a modicidade tarifária e avaliar devidamente a viabilidade técnica, econômica e ambiental dos projetos almejados", explicou a secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do ministério, Natália Marcassa.

Os trechos rodoviários que serão objetos dos estudos têm relevância estratégica para o desenvolvimento econômico do país. Os empreendimentos necessitam de investimentos para a ampliação e a melhoria da infraestrutura e dos serviços de logística e transporte, o que poderá ser viabilizado por meio de parcerias com a iniciativa privada, mediante os contratos de concessão. A primeira etapa do processo foi a qualificação das rodovias junto ao Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), em 2019.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário