Em crise e com impacto da pandemia, Avianca Holdings pede recuperação judicial

Em meio a uma crise que se estende há mais de um ano e com o impacto da paralisação das atividades econômicas em decorrência da pandemia da covid-19, a Avianca Holdings, a segunda maior companhia aérea da América Latina, entrou com pedido de recuperação judicial ontem (10), de acordo com o jornal Estadão.

A empresa havia tentado, sem sucesso, uma ajuda financeira do governo da Colômbia. Em processo nos Estados Unidos, a companhia estimou sua dívida entre US $ 1 bilhão e US $ 10 bilhões.

Neste domingo, US$ 65 milhões em dívidas da empresa venciam. Analistas consideravam que a companhia não teria condições de pagar o valor. Dias atrás, a agência classificadora de risco S&P rebaixou a nota da Avianca para CCC-, ou risco substancial de inadimplência.

"A Avianca está enfrentando a crise mais desafiadora em seus cem anos de história", disse o presidente, Anko van der Werff, em comunicado à imprensa.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário