Quarentena: nutricionista dá dicas de como reforçar a imunidade

Diante do maior desafio da atualidade, o cuidado preventivo com a própria saúde e a dos outros tornou-se um fator crucial na retomada da rotina. Nesse novo cenário, cuidar não significa estar por perto mas sim presente, mesmo que à distância. E como toda prevenção começa com mudanças no estilo de vida, vale dar uma atenção a mais à alimentação e aos cuidados com a saúde.

“Por enquanto, ainda não existe uma vacina para prevenir a Covid-19. Mas é possível preveni-la por meio da lavagem das mãos, do afastamento social e, por que não, de uma alimentação mais saudável”, afirma o nutricionista ortomolecular Rafael Félix, consultor da Via Farma.

Para começar, é importante deixar de lado os alimentos ultraprocessados e dar preferência a frutas, legumes e verduras, principalmente aquelas verde-escuras, que carregam nutrientes essenciais para a manutenção do sistema imunológico. “Uma alimentação multicolorida e natural é capaz de trazer todo o aporte de vitaminas e minerais que o organismo precisa para se manter fortalecido no combate à qualquer infecção. Uma boa distribuição proteica ao longo das refeições também é importante”, aponta o especialista.

“Para complementar a alimentação, também é possível aderir a suplementações naturais que fortalecem as defesas do corpo. Ativos com base em extrato de milho roxo (Antopure), por exemplo, são ricos em flavonoides e têm grande poder antioxidante, sendo importantes aliados do sistema imunológico. A cúrcuma longa, encontrada em cápsulas altamente biodisponíveis (Cureit), é capaz de combater as inflamações, auxiliando no equilíbrio metabólico e favorecendo o funcionamento das células de defesa”, indica Félix. “Esse tipo de suplementação pode ser encontrado em farmácias de manipulação e deve ser indicado pelo nutricionista ou médico”, completa.

Além do cuidado com a alimentação, é importante ingerir as quantias recomendadas de água. Ela é essencial para o equilíbrio de todas as funções do organismo, inclusive do sistema imunológico. “O ideal é que se beba, pelo menos, dois litros de água por dia. Se o indivíduo pratica exercícios físicos, essa quantia deve ser ainda maior”, destaca o nutricionista. E por falar em exercícios, também está mais do que comprovado que colocar o corpo para trabalhar é um fator essencial na manutenção da imunidade.

“A atividade física gera sinalizações celulares que permitem que o organismo crie mecanismo antioxidantes para atenuar o estresse pontual causado pelo exercício, o que também melhora a resposta do sistema imunológico. No entanto, para que isso aconteça, é importante que a prática seja regular. É um hábito simples e muito efetivo, que pode ser colocado em prática mesmo dentro de casa, no período de quarentena”, diz Félix. Assim, vale subir e descer escadas, pular corda e até desencostar a esteira ou aquela bicicleta ergométrica.

Outro ponto essencial na manutenção da saúde e da imunidade é dormir bem, afinal, é durante o sono que o corpo restaura as energias para o dia seguinte e libera hormônios importantes na manutenção do organismo, fazendo uma espécie de “faxina” para que tudo funcione corretamente. “Respeitar as oito horas recomendadas de sono é essencial para um ajuste perfeito do metabolismo, diminuindo, inclusive, as infecções das vias aéreas superiores”, orienta o nutricionista. Também é importante lembrar que boas noites de sono ajudam a combater o estresse, que é um dos principais fatores responsáveis por enfraquecer a ação imunológica".

“Para quem não consegue dormir bem, mas não quer buscar intervenções medicamentosas, é possível optar por ativos naturais, como o extrato de apocynum venetum (Venetron), que é responsável pela redução do estresse e pela melhora da qualidade do sono”, orienta.

Adotando essas medidas e fazendo algumas adaptações para que a nova rotina favoreça a saúde, o período de isolamento social com certeza poderá ser vivido de forma mais tranquila. Afinal, já que todos tiveram que mudar por um objetivo em comum, que seja uma mudança para melhor – melhor para a saúde de todos.

*iBahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário