Caminhoneiro é flagrado sob efeito de anfetamina na BR-324 após dirigir mais de 16 horas sem descanso

Um caminhoneiro foi flagrado dirigindo por mais de 16 horas sem descanso e sob efeito de anfetamina (rebite), durante uma fiscalização na BR-324, trecho de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista também transportava 56 comprimidos da substância. O caso aconteceu no Km 599, na sexta-feira (26).

Conforme a PRF, os agentes abordaram uma carreta tracionando mais um semi-reboque. Durante a abordagem, o motorista apresentou sinais de inquietação, descontrole emocional, palavras desconexas e confessou que ingeriu os comprimidos para ficar acordado durante a viagem.

O condutor informou que começou a viagem em Dourados (MS), com destino à Salvador, um percurso de quase 3 mil quilômetros. Os policiais fizeram uma fiscalização no caminhão e, durante uma busca no interior da cabine, eles encontraram as cartelas com os 56 comprimidos de “rebite”.

Segundo a PRF, o condutor, de 42 anos e natural de Ponta Porá (MS), confirmou que faz uso do estimulante com o intuito de dirigir por mais tempo na estrada. Em verificação ao tacógrafo instalado no caminhão, foi constatado que o motorista já estava transitando há mais de 16 horas, colocando em risco a segurança de todos na estrada.

O motorista foi conduzido para a delegacia, mas não foi preso. Ainda segundo a PRF, ele vai responder por porte de droga para consumo.

A PRF informou que a “Lei dos caminhoneiros” prevê o intervalo de descanso obrigatório de motoristas de caminhão, ônibus e vans, de 11 horas a cada 24 horas trabalhadas e, também, a normativa prevê que após dirigir 5 horas seguidas é obrigatório um intervalo de, no mínimo, uma hora para refeição.

Anfetaminas
A PRF informou que alguns motoristas de caminhão optam em utilizar o Nobésio (rebite) para dirigir várias horas seguidas, sem descanso, para cumprir prazos predeterminados ou até faturar um extra no final de cada viagem.

A substância é um estimulante do sistema nervoso central e faz com que o cérebro trabalhe mais depressa e cause nas pessoas a impressão de diminuição da fadiga, de menos sono, perda de apetite e de aumento da capacidade física e mental.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário