Ministério da Economia diz para servidor se comportar nas redes sociais

Uma orientação enviada pelo Ministério da Economia sugere como os servidores devem se comportar nas redes sociais. O recado, que citava liberdade de expressão, foi encaminhado pela comissão de ética do órgão, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

“Nossas imagens pessoal e profissional estão conectadas: seja no WhatsApp, Facebook, Twitter, quem vê seu perfil nas redes sociais está vendo também comentários, fotos e informações de um agente público. As redes sociais são úteis, mas devemos usá-las com cuidado”, diz a mensagem.

Procurado pela coluna, o Ministério da Economia afirmou que a publicação foi feita por sua comissão de ética, mas era um pedido da Presidência, que não respondeu aos questionamentos.

Os servidores se sentiram incomodados porque Bolsonaro disse na quinta-feira (4) que a liberdade de expressão tem de ser para todos.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário