Pacientes recuperados da Covid-19 têm queda nos anticorpos após três meses, diz estudo

Pacientes que se recuperaram da Covid-19 tiveram uma queda brusca no nível de anticorpos entre dois e três meses após o registro da infecção. A constatação foi feita por um estudo da Universidade Médica de Chogqing, na China, publicado no periódico cinetífico Nature Medicine no dia 18 de junho, e vale tanto para pacientes sintomáticos como assintomáticos.

De acordo com a pesquisa, a ideia de "imunidade" após a recuperação da Covid-19, ainda é frágil. Portanto, medidas como o distanciamento social e o isolamento dos grupos de risco são necessários mesmo após a onda de contaminação. As informações são do jornal O Globo.

O estudo analisou 37 pacientes sintomáticos e 37 assintomáticos. Entre aqueles que testaram positivo para a presença de anticorpos IgG, que são os que indicam que o corpo já passou pela infecção, mais de 90% apresentaram reduções bruscas no nível desses anticorpos entre dois e três meses.

Ainda segundo a publicação, a porcentagem do declínio foi de mais de 70% nos pacientes. Para o professor de virologia da Universidade de Hong Kong, que não participou da pesquisa, Jin Dong-Yan, o estudo não diz se outras partes do sistema imunológico podem proteger o corpo de uma nova contaminação pela Covid-19 ou não.

Normalmente, algumas células costumam memorizar a forma de lidar com um vírus quando infectadas pela primeira vez. Portanto, numa possível infecção, elas podem ser eficientes. Ainda não há comprovação de que isso funciona com o novo coronavírus.

Na visão de Dong-Yan, "a descoberta neste estudo não significa que o céu está desabando", até porque o número de pacientes observados na pesquisa foi baixo.

Ainda assim, autoridades de saúde de alguns países, como a Alemanha, estão conversando sobre qual é a viabilidade de permitir que as pessoas que apontarem IgG positivo para o coronavírus circulem com mais liberdade.

*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário