Pandemia deve estar sob controle no Brasil por volta de agosto, estima ex-ministro Mandetta

O ex-ministro da Saúde do Brasil, Luiz Henrique Mandetta, afirmou em entrevista ao portal UOL nesta última segunda-feira (15) que a pandemia do coronavírus no país deverá ficar “sob controle” — ou seja, achatamento e queda na curva de contágios — no mês de agosto.

“O Brasil é um continente. Eu prefiro dizer que a epidemia brasileira é feita de várias cidades com epidemias em momentos diferentes. O somatório disso tudo, no final da história, é que poderemos falar que a epidemia brasileira se comportou assim. Eu falei nas coletivas que seriam 20 semanas muito duras, ‘vai separar menino de homem’. Vinte semanas, se parte de março, a gente está falando de até agosto. Neste delta de tempo, até agosto, vamos estar voltando pros números mais próximos do normal. É a impressão que a gente tem”, estimou o ex-ministro.

Mandetta também bateu na questão do descompromisso do governo federal com a favela e com os mais pobres, aquele que segundo ele são mais afetados pelas consequências da pandemia, tanto no tocanta à questão sanitária quanto na economia.

“No Brasil, tem informalidade, em termo de economia, muito dura a realidade do brasileiro. A favela — falar de quarentena com seis pessoas por barraco, aquelas vielas — é uma das maiores incidências mundiais de tuberculose, porque não tem esgoto, energia. Falar de isolamento no Brasil é muito complicado, porque a gente acaba falando para uma classe social. Nosso descompromisso achando que favela é coisa cultural. De romântico, não tem nada. O que está apresentando agora é fatura. Está faltando sensibilidade”, finalizou.

*varelanotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário