Praias da Inglaterra lotam em dia de calor recorde; governo do Reino Unido teme 2ª onda do novo coronavírus

Praias de cidades do sul da Inglaterra como Bournemouth e Brighton ficaram lotadas nesta última quarta-feira (24), dia mais quente do ano no Reino Unido com temperaturas acima dos 30°C.

Embora o número de casos diários do novo coronavírus tenha baixado para patamares semelhantes a março, lideranças da área de saúde do Reino Unido alertaram o governo britânico que as aglomerações criadas pela rápida reabertura podem gerar uma segunda onda da epidemia no país.

Mesmo com a diminuição de casos, as recomendações como uso de máscara e distanciamento de ao menos dois metros entre as pessoas ainda estão em vigor segundo o governo britânico. Na página oficial de combate à pandemia, as autoridades ainda recomendam que as pessoas permaneçam em casa tanto quanto possível.

Os banhistas, entretanto, ocuparam quase toda a extensão das faixas de areias das principais praias do sul inglês. Além da Covid-19, as autoridades de saúde estão preocupadas com os efeitos do calor na população, especialmente os idosos, que já são grupo de risco para o coronavírus.

Em números absolutos, o Reino Unido foram o país mais atingido pela Covid-19 na Europa ocidental. Até esta quarta, a Universidade Johns Hopkins registrava cerca de 308 mil casos e 43 mil mortes causadas pela doença.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário