Salvador e mais sete capitais não atendem aos critérios para flexibilizar o isolamento social, aponta Oxford

Um estudo da Universidade de Oxford publicado ontem (22) aponta que oito das principais capitais do Brasil ainda não atendem aos critérios para flexibilizar as medidas de isolamento social. São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza, Goiânia, Manaus e Porto Alegre "não atenderam aos critérios da OMS, ainda que as políticas de resposta à Covid-19 tenham reduzido a mobilidade" dos habitantes, diz a pesquisa. A informação é do jornal O Globo.

Segundo a pesquisa, as principais deficiências são a falta de testes em volume adequado, a ausência de um programa de rastreamento de contato para tentar conter o contágio e o déficit de informações sobre como os brasileiros devem agir se apresentarem sintomas ou se tiverem contato com pessoas que apresentarem sinais da doença.

A Escola de Governo da Universidade de Oxford tem analisado a forma como 170 países deram respostas à epidemia do coronavírus, levantando as políticas públicas implementadas e com qual grau de rigidez, em cada um dos países. No caso do Brasil, as decisões dos governos subnacionais - estados e municípios - são relevantes, de modo que o estudo leva em conta os dados dessas unidades.

A capital baiana já teve o relaxamento de algumas restrições nas últimas semanas. No início do mês, o prefeito ACM Neto anunciou a flexibilização do funcionamento de clínicas, entre elas as odontológicas, e de alguns comércios.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário