Brasil realiza teste com maconha medicinal para ajudar na saúde mental de médicos no combate ao coronavírus

No mês de agosto o Brasil vai realizar uma testagem para avaliar os efeitos da cannabis no tratamento da saúde mental em profissionais de saúde envolvidos no atendimento de pacientes infectados pelo novo coronavírus. O estudo foi aprovado na última segunda-feira (29), pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEPSH) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Chamada de “Impacto do óleo integral de ​Cannabis na saúde mental de profissionais da linha de frente no combate a COVID-19”, o projeto vai recrutar 300 voluntários de todo o país através de uma seleção. Os organizadores vão levar em conta o histórico de saúde do paciente, seu perfil sociodemográfico e seu grau de envolvimento no combate à pandemia, entre outros critérios. Não serão aceitas grávidas, lactantes e pessoas com condições psiquiátricas pré-existentes.

Os medicamentos à base da erva serão produzidos pela Associação Brasileira de Apoio a Cannabis Esperança (ABRACE), associação de pacientes com sede em João Pessoa (PB), que também fará o cadastramento e a seleção dos voluntários através do site. O recrutamento será realizado durante o mês de julho e os testes começam em agosto.

Durante o estudo clínico, os pacientes receberão doses do óleo integral de cannabis, com concentração de 100mg/ml de canabidiol (CBD) e baixos índices de THC, a substância psicoativa da planta.

*varelanotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário