'Ciclone bomba' em SC: corpo de motociclista que caiu de ponte pênsil é localizado em rio

Foi encontrado na manhã deste último sábado (4) o corpo da vítima que estava desaparecida em Brusque, no Vale do Itajaí, em decorrência da passagem do "ciclone bomba" que atingiu o estado. O homem, de 28 anos, fazia a travessia de moto por uma ponte pênsil, quando houve o rompimento da estrutura. Ele caiu no Rio Itajaí-Mirim e foi arrastado pela correnteza na noite de terça-feira (30).

Com essa morte, sobe para dez o número de vítimas fatais no estado em decorrências dos estragos provocados pelo fenômeno climático, com base em informações da Defesa Civil. Uma morte também foi registrada no Rio Grande do Sul. Os bombeiros seguem nas buscas de um desaparecido no Rio Tijucas, em Canelinha, na Grande Florianópolis.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, visitou as cidades da Grande Florianópolis afetadas pelo ciclone e solicitou um relatório de danos para depois liberar recursos que devem ajudar na recuperação dos estragos.

O governo de Santa Catarina anunciou um decreto de calamidade pública. De acordo com a Defesa Civil, ao menos 165 municípios atingidos reportaram danos e destruição pelo fenômeno. A Celesc reportou os maiores danos de sua história, com mais de 1,5 milhões das cerca de 3 milhões de unidades consumidoras com quedas de energia.

Buscas por motociclista
As buscas envolveram equipes do município e da região, com trabalhos de mergulhadores e cães farejadores. Segundo os bombeiros, o corpo de Alacir Fuscinato Júnior foi avistado por familiares por volta das 9h45.

O acidente ocorreu entre os bairros Limoeiro e Bateas. Uma mulher que também estava na moto caiu em um barranco próximo à cabeceira da ponte, e foi socorrida por pessoas que estavam próximas ao local. Depois, ela foi encaminhada ao Hospital Azambuja.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário