Efeitos da pandemia: Mortes por HIV, tuberculose e malária podem aumentar

O receio da população em ir a unidades de saúde em meio a pandemia do coronavírus pode ocasionar o aumento de mortes por doenças conhecidas e para quais existem tratamentos, como a malária, tuberculose e o HIV.

Estudiosos do Imperial College London, no Reino Unido, identificaram que as mortes por HIV, tuberculose e malária podem aumentar em até 10%, 20% e 36%, respectivamente, nos próximos 5 anos. No artigo publicado nesta segunda-feira (13) no periódico especializado The Lancet, os pesquisadores relacionam o dado com a interrupção de tratamentos e serviços de saúde causada pela pandemia.

Os dados levantados pelos pesquisadores indicam, de acordo com reportagem da revista Galileu, que em países mais pobres, na pior das hipóteses, essas doenças terão uma escala semelhante ao impacto direto da própria pandemia.

O artigo alerta que a Covid-19 causou reflexos no sistema de saúde que impactou direta e indiretamente o cuidado com outras enfermidades.

"Em países com alto índice de malária e grandes epidemias de HIV e turberculose, até mesmo interrupções de curto prazo podem ter consequências devastadoras para milhões de pessoas que dependem de programas para controlar e tratar essas doenças", afirmou Timothy Hallett, coautor da pesquisa, em declaração à imprensa. "No entanto, o impacto indireto da pandemia pode ser amplamente evitado pela manutenção dos serviços principais e pela continuidade de medidas preventivas", completou.

*BahiaNotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário