Estudante de medicina desenvolve guia para diagnóstico de doenças na pele negra

Um estudante de medicina da Universidade de Londres, no Reino Unido, criou um guia para identificar sintomas de doenças na pele negra. Malone Mukwende percebeu a necessidade do documento quanto notou que os sintomas descritos nos livros de medicina se referiam majoritariamente à pele branca.

O jovem se debrucou sonre estudos para os diversos tons de pele negra.

"Éramos frequentemente ensinados a procurar sintomas como erupções vermelhas, que eu sabia que não apareceriam desta forma na minha própria pele", afirmou Mukwende, em entrevista ao BME Medics. "Ao sinalizar isso para os tutores, ficou claro que eles não conheciam outra maneira de descrever essas condições em pacientes com tons de pele mais escuros — e eu sabia que precisava mudar isso", explicou o futuro médico. As informações são de reportagem da revista Galileu.

Mukwende se uniu a outros dois colegas e juntos desenvolveram o "Mind the Gap" ("Cuidado com o vão", em tradução livre). O guia cita como sintomas de diversas doenças se apresentam em vários tons de pele.

A expectativa é de que o manual criado pelos estudantes fique disponível na internet em breve.

Com o guia, Mukwende e os colegas esperam que profissionais da saúde se conscientizem sobre alguns dos vieses que existem na medicina. Além disso, eles ainda acreditam que o livro pode ajudar a população negra de todo o mundo a identificar sintomas de potenciais doenças na própria pele.

"Eu também gostaria de ver o currículo médico mudar, de modo a incluir mais os diversos pacientes que ele atende. Isso precisa ser refletido em todo o curso, desde o ensino de habilidades clínicas até a diversificação do conteúdo nos exames", defendeu Mukwende. "Também gostaria de ver crescer a diversidade no campo da saúde, pois a representatividade é importante", desejou o futuro médico.

*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário