Ministério da Economia fixa regras para home office; pasta economizou R$ 360 mi até junho com sistema

O Ministério da Economia informou ontem (30) que deve publicar novas orientações para a adoção do home office nos órgãos e entidades do governo federal até o fim desta semana. As regras só começam a valer em setembro.

Segundo a pasta, quase dois terços da força de trabalho do Executivo federal passaram a atuar em casa em decorrência da pandemia do coronavírus, o que resultou na economia de mais de R$ 360 milhões nos últimos quatro meses.
O secretário-adjunto de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Gleisson Rubin, afirma que, com o anúncio das novas regras, o teletrabalho não será mais tratado como um "procedimento de exceção, feito de forma excepcional".

*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário