Sistema imune pode ser capaz de 'lembrar' da Covid-19 por longo tempo, aponta estudo

Uma pesquisa publicada na revista científica "Nature" aponta que o sistema de defesa do corpo humano pode ser capaz de "lembrar" da infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) por um longo período de tempo.

A descoberta é importante porque ajuda a entender por quanto tempo uma pessoa que já teve a Covid-19 fica imune a ela.

Os pesquisadores, de vários institutos de Singapura, analisaram amostras de 23 pessoas que se recuperaram da Sars, da pandemia de 2002 a 2003. Eles descobriram que um tipo de células de defesa, as células T, ainda é capaz de reagir à presença do vírus, mesmo 17 anos depois. Um estudo anterior já havia detectado a extensão dessa capacidade até 11 anos após a exposição.

"Esses achados demonstram que as células T específicas para vírus induzidas por infecção por betacoronanvírus são duradouras, apoiando a noção de que pacientes com Covid-19 desenvolverão imunidade a longo prazo por células T", explicam os pesquisadores no estudo.

*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário