Bolsonaro diz que não vai continuar pagando auxílio emergencial por muito tempo

Nesta última quarta-feira (05) o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo federal não vai continuar pagando o auxílio emergencial por muito tempo. Segundo Bolsonaro, a economia tem que funcionar, pois o benefício custa R$ 50 bilhões por mês aos cofres públicos.

Além disso, o presidente também criticou a postura de governadores que estão optando por medidas mais duras e rigorosas em relação a protocolos adotados no combate a pandemia do novo coronavírus.

O ministro da economia, Paulo Guedes afirmou que uma boa opção seria reduzir o valor das parcelas. “Se fosse R$ 200 ou R$ 300 dava para segurar seis meses, um ano, uma coisa assim. Sendo R$ 600, nós não conseguimos estender mais do que estamos fazendo até agora”.
Vale lembrar que o auxílio é pago a trabalhadores informais e microempreendedores individuais (MEIs) que perderam renda com a pandemia, além de beneficiários do Bolsa Família.

*varelanotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário