Mais de 28 milhões de brasileiros gostariam de trabalhar, mas não encontram trabalho, aponta IBGE

Mais de 40 milhões de brasileiros gostariam de trabalhar mas não encontram trabalho ou deixaram de procurar, de acordo com dados divulgados hoje (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse grupo inclui cerca de 12,4 milhões de pessoas desocupadas e outros 28 milhões de pessoas fora de força de trabalho, mas que gostariam de trabalhar.

Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid indicam que o número de desempregados na semana entre os dias 12 e 18 de julho ficou acima do registrado na semana anterior, quando eram 12,2 milhões. A taxa de desemprego, no entanto, ficou estável em 13,1%.

A população fora da força de trabalho (que não estava trabalhando nem procurando trabalho) foi reduzida de 76,9 milhões para 76,2 milhões de pessoas. Dentre elas, 28 milhões disseram que gostariam de trabalhar, sendo que 18,6 milhões não procuraram por conta da pandemia ou por não acharem ocupação na localidade onde moram.

Os dados do IBGE também apontam que o número de pessoas afastadas do trabalho pelo distanciamento social caiu pela oitava semana seguida, de 7 milhões na segunda semana de julho para 6,2 milhões na terceira semana.

*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário