Parceria entre Senai e empresas desenvolve sistema para monitorar Covid-19 no esgoto

A partir de uma parceria entre o Senai e empresas privadas de saneamento básico e engenharia será desenvolvido um método inédito para avaliar a presença do material genético do novo coronavírus no esgoto.

As análises serão iniciadas na cidade de Macaé, no Rio de Janeiro, de acordo com informações de reportagem do Estadão.

O objetivo é identificar o nível de contaminação na cidade. Os cientistas ressaltam que parcela dos pacientes com Covid-19 pode não apresentar sintomas evidentes, porém são capazes de transmitir o vírus para outras pessoas.

A tecnologia é inédita e baseada em um sistema de ultrafiltração. A reportagem ressalta que o sistema é produzido com uma membrana feita de polímero, combinada com a técnica de RT-PCR em tempo real. Os pesquisadores vão coletar materiais em pontos estratégicos da cidade.

"A metodologia otimizada ao longo desta ação será capaz de detectar com precisão a presença muito pequena do material genético do vírus causador da covid-19 nas amostras. Uma vez implementado, os resultados gerados por este método poderão atuar como um indicador da densidade de pacientes positivos na região", informou a Firjan em nota.

*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário