TCU mantém restrição a campanhas do governo na internet

O Tribunal de Contas da União (TCU) rejeitou um recurso movido pelo governo e manteve as restrições impostas pelo órgão a campanhas publicitárias na Internet do Ministério das Comunicações.

A decisão foi tomada no dia 12 de agosto, mas publicada ontem (27).

Em julho, uma decisão cautelar do ministro Vital do Rego determinou que a Secom parasse de veicular anúncios publicitários em sites e canais estranhos ao público-alvo das peças.

A decisão aconteceu após a publicação de reportagens que mostravam que a Secom havia pago por anúncios relativos à campanha da Nova Previdência em sites e canais do YouTube de países como a Rússia e que divulgavam atividades ilícitas como o jogo do bicho.

O governo, no entanto, recorreu da decisão. Ao avaliar o recurso, o ministro Vital do Rego rebateu os argumentos do governo. O plenário do TCU acatou os argumentos de Vital e rejeitou, parcialmente, o recurso movido pelo governo.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário