Bolsonaro diz que Brasil foi dos países que menos sofreu com pandemia

O Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse hoje que um dos países que menos sofreu com a pandemia da covid-19 foi o Brasil, que soma mais de 4,2 milhões de casos confirmados e 129.522 óbitos.

"Estamos vendo, em especial na imprensa lá de fora, já que na daqui de dentro é difícil aparecer boa notícia, que o Brasil foi um dos países que menos sofreu com a pandemia, dadas as medidas do Governo federal", disse hoje Bolsonaro, na Bahia.

O Brasil, que soma cerca de 212 milhões de habitantes, é o segundo país do mundo com maior número total de mortes (129.522), apenas atrás dos Estados Unidos (191.802), que tem uma população superior a 300 milhões de habitantes.

Em relação ao número de casos de infecção pelo novo coronavírus, o Brasil ocupa a terceira posição mundial, com 4.238.446 de infectados, atrás da Índia, nação com 1,3 mil milhões de habitantes e 4,5 milhões de infectados, e dos Estados Unidos, que totalizam quase 6,4 milhões de diagnósticos.

Tendo em conta o número de casos por cada milhão de habitantes, o país sul-americano está em 11.º lugar.

"Estamos praticamente vencendo a pandemia. O Governo fez de tudo para que os efeitos negativos da mesma fossem minimizados, ajudando prefeitos e governadores com necessidades na saúde", acrescentou Bolsonaro que desde que a covid-19 chegou ao país, no final de fevereiro, se mostrou bastante cético em relação à gravidade da doença.

Como medidas que ajudaram a combater a pandemia no país, o presdiente mencionou o auxílio mensal destinado a desempregados e trabalhadores sem contrato de trabalho, créditos para micro e pequenas empresas, assim como a transferência de verbas para governadores e prefeitos.

Desde 12 de agosto, a média semanal de mortes causadas pelo novo coronavírus no Brasil está abaixo de mil e, desde o dia 28, abaixo de 900. Nesta semana, a média manteve-se abaixo de 800. Assim, o Brasil segue a tendência de queda nas mortes causadas pelo novo coronavírus.

Contudo, a Organização Mundial de Saúde advertiu que, apesar do Brasil viver uma fase crucial, "em que parece que as coisas podem melhorar", é necessário que as autoridades locais aproveitem o momento para fazerem o que for necessário para confirmar essa tendência.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 910.300 mortos e mais de 28,2 milhões de casos de infecção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

*notíciasaominuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário