Com casos confirmados em Novo Horizonte, Bahia tem registro da Covid-19 em todos os 417 municípios do estado


Todos os 417 municípios do estado da Bahia registram, agora, pacientes com a Covid-19, conforme o boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), nesta última terça-feira (22). 

O avanço total da doença no estado ocorreu seis meses e 16 dias após o primeiro caso do novo coronavírus ser registrado em Feira de Santana. Até a segunda-feira (21), o boletim da Sesab trazia a informação de 416 municípios com testes positivos para a Covid-19. 

Só a cidade de Novo Horizonte, que fica na região da Chapada Diamantina, não tinha casos da doença. 

Nesta terça, no entanto, foi divulgado que o município tem dois casos da Covid-19 confirmados. Os pacientes são uma mulher de 36 anos e um garoto de 11, que estão assintomáticos. 

Os dois são da mesma família, formada por quatro pessoas. Todos estiveram em São Paulo e voltaram a Novo Horizonte na semana passada.

De acordo com a Sesab, quando os moradores chegaram na cidade, foram feitos testes rápidos, mas os resultados deram negativo. 

No mesmo dia, quando as pessoas já cumpriam o isolamento social recomendado, foram feitos os testes do tipo RT-PCR (que coleta material genético das mucosas do nariz e boca) em todos os integrantes da família. 

Os resultados positivos saíram na segunda. Com aproximadamente 12.500 habitantes, Novo Horizonte fica na região da Chapada Diamantina e está distante cerca de 560 km de Salvador. 

A cidade não tem uma estrutura de saúde adequada para atendimento de pacientes com o novo coronavírus, apenas algumas unidades básicas de saúde. O hospital mais próximo fica distante 25 km e não tem estrutura preparada para atender pessoas com a Covid-19. 

O hospital de suporte para quer contrair a doença, mais perto de Novo Horizonte, fica há 100 km de distância, na cidade de Seabra. 

Covid-19 na Bahia 

O primeiro caso do novo coronavírus na Bahia foi confirmado no dia 6 de março. Foi uma mulher de 34 anos, moradora de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 Km de Salvador, que voltou da Itália em 25 de fevereiro. 

No país europeu, ela teve passagens por Milão e Roma. A primeira morte de uma pessoa infectada pelo vírus no estado ocorreu em março, quando a Bahia tinha 147 casos confirmados. 

O paciente era um homem de 74 anos, que estava internado em um hospital particular da capital baiana. Ele estava entubado e em diálise contínua. Desde março, a Bahia tem 297.805 casos positivos da Covid-19, com 6.359 mortes. 

Isso representa uma letalidade 2,14%. Só nas últimas 24 horas, quando Novo Horizonte entrou na lista, foram contabilizados 1.809 novos casos da doença. Dentre os óbitos, 55,97% ocorreram em pessoas do sexo masculino e 44,03% em pacientes do sexo feminino. 

Em relação ao quesito raça e cor, 53,26% corresponderam a parda, seguidos por branca com 16,91%, preta com 15,30%, amarela com 0,83%, indígena com 0,09%. 

Não há informações sobre raça ou cor de 13,60% de pessoas que morreram com a doença. O percentual de casos com comorbidade foi de 73,91%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (75,70%). 

São consideradas recuperadas 282.229 pessoas e 7.710 estão com o vírus ativo, podendo transmiti-lo. 

Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100 mil habitantes foram: Ibirataia (6.387,15), Almadina (6.204,25, Itabuna (5.808,47), Madre de Deus (5.798,13), Dário Meira (5.060,69). 

Na Bahia, 24.918 profissionais da saúde tiveram diagnóstico positivo para o novo coronavírus.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário