CoronaVac tem efeito mais fraco em idosos; resultados já eram esperados

Uma das vacinas para Covid-19 em fase de testes em humanos, a CoronaVac não causou efeitos colaterais graves em testes combinados de fase 1 e fase 2 realizados no mês de maio e que contou com a participação de 421 pacientes com idade a partir dos 60 anos. A informação sobre uma das conclusões dos pesquisadores foi passada à agência Reuters por Liu Peicheng, que representa a empresa que desenvolve o imunizante, a Sinovac.

A empresa chinesa trabalha em parceria com Instituto Butantã, e divulgou na segunda-feira (7) que a vacina mostrou respostas imunológicas mais fracas em idosos, considerados por entidades de saúde grupos de risco e prioritários para a imunização.

De acordo com reportagem do Estadão, os testes mostram que dos três grupos de voluntários que tomaram respectivamente duas injeções de baixa, média e alta dose de CoronaVac, mais de 90% experimentaram alta significativa nos níveis de anticorpos.
Outro fato observado é de que os níveis de imunização foram mais baixos do que os observados em indivíduos mais jovens, mas a diferença já era esperada e ocorreu dentro das expectativas da empresa, disse Liu Peicheng.

A candidata a vacina da Covid-19 CoronaVac está sendo testada no Brasil e na Indonésia na etapa três de testes que buscam constatar a eficácia.

A imunização, traz a reportagem, já foi aplicada em milhares de pessoas, entre elas estão cerca de 90% dos funcionários da Sinovac e suas famílias, como parte do esquema de vacinação de emergência da China para proteger as pessoas que enfrentam alto risco de infecção.

*bahianotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário