Covid-19: principal causa de interdição de estabelecimentos em Salvador é desrespeito ao horário de funcionamento

A força-tarefa coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) fiscalizou 1.479 estabelecimentos neste final de semana em Salvador. Seis estabelecimentos foram interditados por descumprirem regras que constam no no decreto que regula a fase dois de reabertura das atividades econômicas da capital.

De acordo com o diretor de fiscalização da Sedur, Átila Brandão Júnior, a principal causa de interdições tem sido o desrespeito ao horário de funcionamento - das 12h às 23h, sem tempo de tolerância. Os estabelecimentos também precisam manter afastamento de dois metros entre as mesas e um metro entre cadeiras de mesas diferentes. O máximo de pessoas permitido é de seis por mesa.

O uso de máscaras é obrigatório para os clientes, sendo liberado apenas no momento da refeição. É proibido, ainda, realizar eventos ou rodízios. Serviço buffet deve ser realizado por um funcionário e o cardápio deve ser digital ou plastificado e higienizado a cada uso.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário