Cresce número de cidades com mais eleitores que habitantes no Brasil


Um levantamento feito pelo G1, com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do IBGE, mostra que o número de cidades com mais eleitores que habitantes cresceu 60% desde 2018. A diferença pode ser explicada por defasagem nas estimativas de população, disputas territoriais, migrações e fraudes.

O município com a maior diferença proporcional é Severiano Melo (RN), que tem 6.482 eleitores registrados, mas apenas 2.088 habitantes, segundo estimativa do IBGE divulgada em julho de 2020. O número de pessoas aptas a votar na cidade, portanto, equivale a 310% da população.

De acordo com a prefeitura, o município conta com áreas de disputa territorial com vizinhos. São sítios e comunidades cujas pessoas se identificam como de Severiano Melo e são atendidas pelo município, mas nos mapas pertencem a municípios próximos, como Itaú e Apodi.

A biometria confirma essa diferença. São 6.405 com registro biométrico na cidade, quase a mesma quantidade de eleitores.


*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário