E-mails revelam que Flamengo sabia da situação de “grande risco” nove meses antes do incêndio

Nove meses antes do incêndio do Ninho do Urubu, funcionários do Flamengo realizaram uma troca de e-mails que comprovavam que o clube já sabia da necessidade de substituir as instalações elétricas nos alojamentos de contêineres. As informações foram divulgadas pela Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro.

“Os e-mails mostram que os representantes do Flamengo (em especial o gerente e o diretor responsáveis pela administração do CT) tinham ciência, desde maio de 2018, das gambiarras nas instalações elétricas do alojamento da base, tendo o gerente dito que as instalações foram feitas no esquema ‘faça-de-qualquer-jeito’”, informou em nota a Defensoria.

Os e-mails também comprovam que eles sabiam do risco de vida a que estavam submetendo os adolescentes que ali dormiam. O incêndio no centro de treinamento (CT) aconteceu na madrugada do dia 8 de fevereiro de 2019, resultou na morte de 10 adolescentes e ferimento de varias pessoas.

*varelanotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário