Procon-BA pede ação contra aumento de preço dos produtos da cesta básica

A Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA) encaminhou nesta última sexta-feira (4) uma solicitação de monitoramento de preços de alimentos à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e aos Ministérios da Justiça e Segurança Pública, da Agricultura e da Economia. O ofício solicita o acompanhamento especialmente aos itens que compõem a cesta básica.

O pedido é resultado de uma parceria com a Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor (MPCON) e a Comissão de Defesa do Consumidor, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, que pedem atenção ao aumento de preços de produtos como arroz, feijão, leite, óleo de soja e carne, que em alguns casos chega a 80% e tem sido motivo de reclamação de consumidores em todo o país.

“Pedimos ao governo federal o monitoramento do mercado e providências para amenizar os efeitos da alta dos preços e garantir ao brasileiro acesso aos itens básicos da sua alimentação”, diz o superintendente do Procon-BA e presidente da ProconsBrasil, Filipe Vieira.

O ofício assinado pelo órgão da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) pede também "medidas adequadas que garantam a defesa do consumidor, através do reequilíbrio entre as exportações e abastecimento do mercado interno", entre outras medidas para a solução do problema.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário