Pandemia suspendeu serviços de saúde mental em 93% dos países do mundo, diz OMS


A Organização Mundial da Saúde (OMS) identificou que em 93% dos países do mundo houve interrupção dos serviços de saúde mental. Esse foi mais um entre os muitos efeitos da pandemia da Covid-19. A entidade acredita que essa interrupção pode custar caro.

Segundo a OMS, a pandemia do novo coronavírus multiplicou as necessidades em relação a saúde mental. A entidade destaca que os transtornos mentais têm um impacto muito negativo na produtividade das economias.

Nesta última segunda-feira (5) a Organização divulgou o resultado de uma avaliação feita em 130 países sobre os efeitos da covid-19 no acesso a estes serviços. As informações são do Estadão.

A reportagem explica que a quarentena, que em alguns países durou por meses, e o consequente isolamento, o medo que o coronavírus tem gerado na população, principalmente entre os grupos de maior risco, a morte de um ente querido e a perda de rendimentos são situações que agravaram a carga emocional da quarentena.

A OMS destaca que a saúde mental está entre as áreas que menos recebe recursos dos orçamentos, com uma média inferior a 2%, apesar de as necessidades só aumentarem. Antes da Covid-19, a perda de produtividade devido à depressão e à ansiedade entre os trabalhadores já era estimada em US$ 1 trilhão anualmente, traz o Estadão.

*bahianotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário