Conquista tem aumento de 133% em casos de estupro em 4 anos e registra maior n° da Bahia


Vitória da Conquista registrou 111 casos de estupros de janeiro a outubro deste ano. Apesar do alto número de ocorrências, a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher acredita que há subnotificação dos dados deste ano por causa da Pandemia do Coronavírus. 

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado da da Bahia (SSP-BA), de 2015 a 2019, os casos de estupros subiram 133% em Vitória da Conquista. Levando em consideração dados da Bahia inteira, Conquista tem a maior taxa de casos por 100 mil habitantes: 17,13. O número é muito acima de taxas de Salvador (7,38) e Feira de Santana (7,15). 

A delegada Gabriela de Diego Garrido, explica o motivo que leva a Polícia a acreditar na subnotificação nos dados deste ano. “Como as pessoas, em face da Pandemia, elas estão mais em casa, isso gera uma subnotificação, principalmente nos casos de estupros de vulneráveis.

Porque a maioria dos casos são descobertos porque se conta para um coleguinha de escola, porque a criança tem acesso ao serviço básico de saúde. E é dessa forma que os casos chegam à Polícia”, disse. 

A delegada disse ainda que as maiores vítimas do estupro na cidade são crianças e adolescentes, e que os abusadores podem estar dentro de casa. 

“A maioria das vítimas de estupro ainda são, infelizmente, crianças e adolescentes. E são praticados por pessoas próximas”. A psicóloga infantil Roberta Sampaio falou sobre a mudança no comportamento das crianças que são vítimas de estupro. 

“A criança é ameaçada pelo agressor e o agressor tende ameaçar fazer algo contra as pessoas que ela ama. Nisso, instaura-se um silêncio. A criança pode ficar debilitada ou mais retraída. Ela pode passar a ter um baixo rendimento escolar, a ter uma mudança do padrão de comportamento”, explicou. 

*blogdoanderson

Nenhum comentário:

Postar um comentário